Promoção!

HISTÓRIAS QUE VI, VIVI E CONVIVI – JOSÉ IDALBERTO DA CUNHA

R$40,00 R$38,00

Características

Cover_front_perspective

Número de páginas: 231

Edição: 1(2016)

ISBN: 978-1537539645

Formato: A5 148×210

Coloração: Preto e branco

Acabamento: Brochura c/ orelha

Tipo de papel: Offset 75g

Categoria

Descrição

PREFÁCIO

 

Alguns prefaciadores ao receberem a honra de escrever o prefácio de um livro procuram ler o material meticulosamente, munidos de aguçado espírito crítico em busca dos pontos a serem ressaltados e, aqui e acolá, antecipar algum reparo como que preparando o leitor para as qualidades da obra que apresentam. Não é o caso deste livro, nem minha intenção de fazê-lo.

Entre elogiar o piloto ou o contador de histórias Idalberto, preferi ficar com o amigo. Ao ler o manuscrito o fiz como uma extensão de nossas conversas em torno de um bom copo, lembrando nossas aventuras ou puxando velhos “causos”. A presente obra é leitura fácil e entretenimento garantido. Para quem o conhece é como se o estivesse ouvindo com sua narrativa divertida e envolvente, salpicada de fina ironia e bom humor. Para quem ainda não o conhece fica a impressão de ter feito um novo amigo e a ansiedade de “ouvir” as próximas potocas.

 

As histórias “a bordo” nos fazem voar junto com ele, ter as mesmas sensações, o “frio na barriga” e o encantamento de pairar sobre a Terra, como seres privilegiados. Suas colocações filosóficas nos remetem a reflexões que evocam velhas e nunca suficientemente respondidas questões sobre nossa própria existência. As anedotas – Idalberto as faz de maneira a não perder nem a piada nem o amigo – sua sinceridade ao relatar os inevitáveis acidentes, seus poemas, as críticas e os pequenos romances aqui narrados, completam a diversidade literária que nos impede de largar o livro tão logo o comecemos.

Normalmente, ao decolarmos para uma viagem, a primeira providência é estabelecer um plano de vôo que, uma vez submetido à autoridade competente, nos autoriza a fazê-lo com segurança e o devido registro. Algumas vezes, no entanto, os melhores voos são aqueles realizados sem plano, em um final de tarde, nas cercanias de nosso sítio de voo, proporcionando o devaneio terapêutico com que o aviadores exorcizam seu estresse. É o famoso “voo de mosca de padaria” ou turno de pista, como preferem alguns. É nesses momentos que nossa cabeça vai mais longe do que o avião!

Assim Idalberto escreveu este livro e é assim que peço que o leiam.

Comandante  PAULO FLORES.

Escrever esse livro, apesar de trabalhoso, até que não foi difícil. Duro foi criar coragem para publicá-lo. No entanto, a força e o incentivo recebidos de amigos como PAULO FLORES, ANDERSON e RAUL CANAL, este último com a autoridade de um literato com algumas obras publicadas que lhe conferiram o direito de ser Membro da Academia Brasiliense de Letras, me encorajaram e me convenceram.

 

Parte do incentivo recebido desses amigos, estão retratados no PREFÁCIO do Paulo Flores e nas NOTAS LITERÁRIAS do Anderson e do Raul Canal, a seguir:

Informação adicional

Peso 250 kg
Dimensões 21 x 14 x 1 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “HISTÓRIAS QUE VI, VIVI E CONVIVI – JOSÉ IDALBERTO DA CUNHA”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *